Higiene em barbearia é um assunto que todo empreendedor do ramo precisa levar a sério. Afinal, nesse tipo de estabelecimento, há contatos físicos diretos entre os profissionais e os clientes, compartilhamento de certos acessórios e geração frequente de resíduos e sujeira (fios de cabelo, cremes, embalagens etc.). Por isso, é fundamental criar uma rotina de limpeza e cuidados especiais a cada término de um serviço, bem como estar atento às normas e regras para o funcionamento legal e saudável do negócio.

No post de hoje, trouxemos várias dicas de como manter a higiene de uma barbearia para prestar um atendimento seguro e de qualidade. Vamos conferir?

Quais as normas da Anvisa para barbearias?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz uma série de ressalvas sobre o que um salão de estética (categoria que abrange as barbearias) precisa seguir para o seu funcionamento legal. Práticas básicas de higiene, como limpeza e organização dos espaços, produtos autorizados e dentro da validade, infraestrutura adequada e com os devidos laudos e alvarás em dia são alguns desses exemplos obrigatórios.

No entanto, uma das orientações exigidas pela Anvisa e que muitos estabelecimentos desconhecem ou muitas vezes não cumprem é o uso de máscaras higiênicas durante a prestação do serviço. Desde 2012, quando entrou em vigor a lei nº 12.592/2012, os profissionais de beleza passaram a ser reconhecidos e orientados a seguir certas normas da agência, como a utilização desse equipamento de proteção.

Abaixo, você confere uma pequena lista de orientações legais que a Anvisa exige de quem pretende montar e operar uma barbearia:

  • o estabelecimento deve ser independente de residência;
  • deve contar com local próprio para lavagem dos materiais;
  • manter o lugar limpo e organizado;
  • garantir a circulação de ar pelos espaços;
  • promover a limpeza dos materiais e equipamentos a cada novo atendimento;
  • utilizar toalhas limpas;
  • usar materiais descartáveis, como as lâminas de barbear;
  • trabalhar apenas com produtos autorizados pela agência (shampoos, cremes, tinturas etc.);
  • manter as cadeiras e almofadas revestidos em material impermeável e em bom estado de conservação;
  • estar em dia com as licenças e com os laudos sanitários;
  • dedetizar os espaços quando necessário.

Quais as dicas essenciais de higiene em barbearia?

Com a conscientização e o cumprimento das regras legais de funcionamento de uma barber shop, as demais dicas de higiene passam a ser cuidados extras, mas que fazem toda a diferença para a apresentação do seu negócio. Por isso mesmo, separamos alguns conselhos e sugestões de boas práticas que você pode adotar para se destacar. Confira aí!

1. Esterilize corretamente os acessórios de uso comum

esterilize equipamentos

Essa é uma medida estabelecida em lei e que precisa ser adotada com a frequência certa e da maneira correta. Entre os equipamentos e ferramentas de uso comum, estão pentes, escovas, tesouras, toalhas, capas e navalhas. É claro que cada acessório tem suas características de uso e, consequentemente, devem ser higienizados de formas diferentes.

Por exemplo, tesouras, pentes e navalhas (não inclui a lâmina, que deve ser descartável) podem ser higienizadas a cada uso, com álcool ou antisséptico. Já em relação às toalhas de rosto, a recomendação é separar uma limpa para cada cliente.

As capas também devem ser bem sacudidas ao final dos cortes e, de preferência, escovadas com uma escova exclusiva para isso. Se o material delas for impermeável, indica-se também espirrar algum produto antisséptico ou álcool e deixá-las estendidas até que o próximo atendimento aconteça. Por fim, lembre-se de criar uma rotina de lavagem completa desses acessórios, em máquina de lavar ou lavanderia.

2. Mantenha o ambiente limpo e organizado

Após um corte de barba ou cabelo, limpe imediatamente todos os resíduos do chão com vassoura e pá. Preste atenção também para não deixar as lixeiras cheias e com diversos materiais misturados. Afinal, fora a questão estética, alguns produtos e sujeiras podem atrair formigas, insetos e mosquitos, o que é péssimo para a higiene da barbearia.

Além disso, mantenha sempre asseados os equipamentos fixos, como cadeiras, balcões e espelhos. Para isso, tenha à disposição uma boa flanela e um frasco spray com algum produto de limpeza.

A organização dos utensílios e cosméticos também é fundamental para a higiene em barbearia. Sendo assim, separe apenas o necessário, arrume bem as prateleiras e evite deixar embalagens vazias, produtos descartáveis ou resíduos sobre as superfícies. Ao final do dia, faça uma faxina geral, ponha os lixos para fora e verifique se deixou algum material aberto, água exposta, locais úmidos e itens de trabalho em lugares indevidos.

3. Utilize itens descartáveis sempre que possível

Alguns utensílios de barbearia podem ser descartáveis. Além de práticos, garantem mais a segurança e a saúde dos usuários. O exemplo mais clássico é a lâmina para as navalhas. Cada cliente precisa ter a sua, e cabe ao profissional mostrar a embalagem fechada antes do uso. Outro material que pode ser pensado é o papel em vez da toalha de tecido.

Claro que tudo isso deve ser planejado com base em outros fatores importantes, como custos, sustentabilidade, volume de demandas etc. Se você colocar na balança e perceber que vale a pena, invista.

4. Use máscaras e luvas em procedimentos na pele

utilize luvas

Como falamos lá em cima, o uso de máscaras por barbeiros é norma da Anvisa no Brasil. O mesmo ocorre com luvas plásticas, especialmente ao se tratar de procedimentos na pele, como esfoliação, hidratação e a própria higienização da barba. Além de mais segura, essa prática tem um apelo forte para a valorização de seus serviços, já que passa uma imagem mais profissional e de preocupação com a saúde do cliente.

5. Entenda e cumpra as determinações legais

Além de cumprir as regras que valem para todos os estabelecimentos de estética, é de suma importância acompanhar as possíveis mudanças impostas por lei e as novas orientações dos órgãos fiscalizadores. Não se esqueça também de guardar as documentações exigidas em casos de fiscalização, como alvará de funcionamento, permissão dos bombeiros e históricos dos últimos laudos da vigilância sanitária.

Enfim, essas são algumas dicas fundamentais sobre higiene em barbearia. Procure não encarar todas essas práticas como uma mera obrigação legal. Em vez disso, tenha em mente que a limpeza e a organização do seu espaço contam muito como apresentação do estabelecimento e contribuem para o reconhecimento e o fortalecimento da sua marca. Se fizer tudo direito, a tendência é que você consiga aumentar seus lucros.

Curtiu? Tem alguma dúvida, sugestão ou opinião sobre o assunto? Então, compartilhe com a gente nos comentários.

Produtos para utilizar depois da visita ao barbeiro:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *