Já ouviu sobre falar sobre a relação entre mindfulness e meditação? Se não, esse é o momento certo! Isso porque é cada vez mais comum encontrar pessoas que são adeptas da filosofia do mindfulness, que é centrada na ideia de atingirmos um nível de consciência mais reflexivo, pensativo, atento e cuidadoso com as experiências que temos no nosso cotidiano.

Dessa forma, espera-se que tanto homens quanto mulheres tenham um estilo de vida mais leve e lidem bem com o estresse, a ansiedade e o nervosismo que tanto desgastam a saúde e o bem-estar de qualquer um, não é mesmo? Isso sem falar que o funcionamento da mente melhora significativamente, o que traz um aumento do desempenho nas atividades diárias, no bom humor e até na capacidade de memorização e foco.

A meditação, por sua vez, funciona como a porta de entrada para essa nova realidade. Logo, é preciso exercitá-la regularmente para alcançar todos esses benefícios e ter mais qualidade de vida. Se você também curtiu a proposta dele, mas não sabe ao certo como meditar, não se preocupe. Neste post, é possível conferir dicas que vão ajudá-lo nessa tarefa. Vamos a elas!

1. Escolha um local tranquilo

Para começar, escolha um ambiente tranquilo da sua casa onde você possa ficar sozinho todos os dias, por alguns minutos, sem ser incomodado ou interrompido, muito menos atrapalhado por barulhos dos demais moradores da residência. Isto é, na mais perfeita paz.

Esse espaço pode ser interno (como o seu quarto ou mesmo a sala) ou externo (como a varanda, o jardim ou o quintal) — já que muita gente sente a necessidade de estar ao ar livre, em contato com plantas e, se possível, sentindo o sol na pele. O horário, por sua vez, fica ao seu critério. Se você sente que pela manhã, logo ao acordar, é o melhor momento, ótimo. Se preferir à noite, um pouco antes de se deitar, também não há problema.

2. Sente-se confortavelmente

Batido o martelo sobre o local, reserve um canto para sentar que tenha o mínimo de coisas ao redor capazes de o tornar abafado, mal iluminado ou apertado. Lembrando de que é importante não descuidar da sua postura do início ao fim — que deve ser sempre reta, enquanto as pernas ficam cruzadas para dentro. Os braços, por outro lado, permanecem esticados sobre elas, ok?

Do contrário, você pode sentir dores e incômodos que atrapalhem todo o processo e o façam perder a vontade de seguir adiante, o que definitivamente não é nosso objetivo aqui. Outra dica crucial: se você tem algum animal em casa, em especial se for um cachorro, é necessário que o acesso dele ao local seja limitado. Afinal de contas, mesmo sem a intenção de atrapalhá-lo, ele vai querer interagir, brincar e ficar em contato com você o tempo todo. Ou seja, é dizer adeus a qualquer ponta de concentração.

3. Concentre-se na sua respiração

A terceira dica de mindfulness e meditação é focar na sua respiração, pois essa é a chave para que ela seja realmente bem-sucedida. O motivo disso é bem simples: quanto mais oxigênio entra nos pulmões e é levado para o cérebro, melhor é o desempenho da sua mente. Para completar, você fica mais relaxado, tranquilo e em uma boa com o mundo.

Para isso, adote uma ou mais técnicas para respirar corretamente, inalando e expirando o ar de maneira cronometrada. Um bom exemplo é a regra dos 6-9-6, na qual você inspira por seis segundos, expira por nove e prende a respiração por mais seis segundos durante três minutos (realizando, ao todo, 12 ciclos).

4. Livre-se dos pensamentos negativos

Fez tudo certo até aqui? Então a próxima etapa é ter um momento de reflexão, observando atentamente os pensamentos que passam pela sua cabeça. A partir daí, monte uma espécie de lista mental com ideias, sensações e preocupações com teor negativo sobre as situações que você vivenciou na sua rotina e não saíram como planejou ou esperava.

Ou seja, pensamentos que não agregam em nada e só fazem com que você fique remoendo o passado de novo e de novo, causando, assim, ansiedade, culpa, sofrimento e até depressão. Quando você tiver total conhecimento de quais são eles, realize uma verdadeira varredura (tal qual acontece com os programas de antivírus do seu PC) e imponha na sua mente a seguinte regra: deste dia em diante, ela está livre deles!

5. Mentalize os seus objetivos

Após dar adeus a tudo aquilo que é negativo, você deve mentalizar o que realmente importa: os seus objetivos de vida, como ter uma aparência maneira, melhorar o seu relacionamento, viajar para o país que quer conhecer, ter um maior desempenho no trabalho ou conquistar aquela mudança de cargo desejada.

Dessa forma, é possível refletir sobre quais passos dar no presente para concretizar essas metas e chegar ao patamar no qual você, meu amigo, merece estar. Por exemplo, para ter um visual mais caprichado, é possível mudar o guarda-roupa, entrar em uma academia ou praticar um esporte, repaginar o corte de cabelo, comprar os produtos certos para cuidar e tratar a barba (como balmshampooóleo e pasta esfoliante).

6. Retorne à sua consciência

Por fim, fique em silêncio por alguns minutos, canalizando as suas energias para as coisas boas que deseja ter. Depois, retome ao seu estado consciente e, aos poucos, se levante. Nesse momento, é interessante se alongar para garantir que o relaxamento alcançado não seja apenas mental, mas também físico. Isso o ajudará a evitar tensões e dores pelo corpo!

Como deu para ver, mindfulness e meditação é uma estratégia poderosa para preservar a sua saúde mental e o seu bem-estar emocional, reduzindo a sua exposição a vários dos principais males do mundo moderno (como estresse, ansiedade e depressão) que afetam, inclusive, crescimento, maciez e volume da sua barba. Por isso, se você se interessou por essa filosofia, vale a pena dar uma chance a ela, seguir nossas dicas para meditar sem erros e aproveitar todos os benefícios que ela proporciona.

Curtiu o post e tem mais técnicas de meditação para compartilhar com a gente? Então já sabe: deixe elas nos comentários para que outros leitores possam conferi-las!