Apesar de fazer parte da rotina de qualquer homem, a limpeza do rosto e da barba sempre é fonte de muitas dúvidas — e isso não é para menos. Afinal, a correta higienização de ambos faz toda a diferença na sua aparência, pois melhora o estado da pele e influencia diretamente no crescimento dos pelos faciais.

Pensando nisso, listamos os principais erros cometidos durante a limpeza para você entender o que está fazendo de errado e, em especial, como evitar que maus hábitos tragam problemas posteriores para o seu visual. Acompanhe!

1. Exagerar na quantidade de lavagens

O primeiro deles é exagerar na quantidade de lavagens por imaginar que quanto mais, melhor. Acontece que isso tem o efeito contrário ao desejado, pois a pele do rosto é mais sensível que a do resto do corpo.

Em homens com a pele seca, por exemplo, ela se torna mais ressecada e logo começa a descamar e a ficar hipersensível. Já quem tem a pele oleosa e busca tirar o sebo, temos uma notícia não muito boa: ele só sai nos primeiros minutos após a higienização.

Depois, o organismo entende que se a oleosidade natural está sendo removida em excesso, ele precisa compensar essa ausência e produzir cada vez mais. Ou seja, vira uma verdadeira queda de braço! Portanto, saiba que o ideal é lavar rosto duas vezes ao dia, sendo uma ao acordar e uma antes de dormir.

2. Passar produtos inadequados

Outro erro problemático é passar produtos inadequados tanto no rosto quanto na barba. Por exemplo, shampoo para cabelo na barba, sabonete para o corpo no rosto etc.

Entenda que cada um desses itens é feito para uma determinada região para atender as necessidades dela e respeitar as características dessa área. Por isso, adquira os produtos certos. Afinal, já existe shampoo e pasta esfoliante para barba, por exemplo.

3. Esfoliar inadequadamente o rosto e a barba

Além do excesso de lavagem e do uso de produtos incorretos, há quem não esfolie adequadamente o rosto e a barba. Tanto é que alguns fazem uso de buchas para aumentar a eficiência da esfoliação, enquanto outros repetem esse processo várias vezes na semana. Se você se encaixa em algum dos dois casos, pare agora!

Recorde o que falamos no primeiro tópico: a pele da face é mais sensível que a do corpo. Por essa razão, não é recomendado usar bucha ou qualquer acessório para esfoliá-la. Sem querer, você pode causar inflamações, irritações e até mesmo fissuras que vão deixar marcas no rosto. Ainda há o risco de arrancar os pelos no atrito.

Para completar, a esfoliação deve ser feita entre 1 e 2 vezes na semana. Afinal, a função dela é remover as células mortas e a sujeira, garantindo que a pele se renove e fique com um aspecto mais saudável.

4. Esfregar demais o rosto

Um quarto erro bem frequente é esfregar em excesso o rosto durante a lavagem, como se fosse esse ato o que garante que a sujeira saia da pele — o que é um baita de um engano! Isso, na verdade, só vai deixar ela irritada e para lá de avermelhada.

Sem falar que, dependendo da força que você empregar durante a fricção, ainda pode aumentar a sensibilidade na região, agravar inflamação de espinhas e gerar descamação. Ou seja, só problema!

Portanto, tenha em mente o seguinte: o que remove as impurezas é o efeito do sabonete na pele. Basta aplicá-lo nas mãos e espalhá-lo pelo rosto com os dedos em movimentos circulares. Sem usar a força, ok?

 

5. Não se atentar à temperatura da água

Durante a limpeza do rosto e da barba, é normal preferir água morna, já que ela ajuda a relaxar e tem efeito anti-inflamatório. Sem falar, é claro, que nos dias com temperaturas baixas é quase impossível se lavar com água fria, não é mesmo? No entanto, fique atento para não se descuidar e deixar que ela passe do ponto, aquecendo demais.

Isso porque água quente pode não só causar queimaduras, como também estimular o aumento da oleosidade tanto na pele quanto nos pelos da face. Daí já viu: começam a aparecer cravos e espinhas, aumenta aquela sensação de rosto sujo e pegajoso e, em alguns casos, você pode enfrentar caspa na barba.

6. Deixar de lado o tônico facial

Por fim, há o ato de deixar o tônico facial de lado durante a limpeza do rosto e da barba. O motivo disso é que a maioria dos caras talvez nem saiba da existência desse produto e qual a finalidade dele. Ele pode (e deve) ser usado, pois a função dele é complementar a higienização da pele.

Para se ter ideia, o tônico tem a função de remover aquela sujeira que não saiu com o sabonete e entra dentro dos poros, obstruindo-os — o que, com o tempo, levará ao aparecimento de cravos e espinhas. De quebra, o produto ainda ajuda a hidratar a pele.

7. Não passar óleo para barba

Fora o que foi dito nos outros tópicos, talvez alguns homens ainda não tenham adquirido o hábito de passar o óleo para barba após higienizá-la. Como diria o Galvão: “pode isso, Arnaldo?”. É importante entender que, assim como os cabelos, os pelos do rosto precisam ser hidratados diariamente.

Dessa maneira, eles crescerão não só mais macios e fortes, mas principalmente mais fáceis de serem alinhados e modelados. Por isso, comece a partir de hoje a acrescentar esse passo extra na sua rotina de higiene. Ele leva poucos minutos para ser concluído, é fácil de ser feito e ainda traz ótimos resultados.

Como mostrado, a limpeza do rosto e da barba é fundamental para todo homem que quer ter uma boa aparência, manter a higiene sempre em dia e garantir que os pelos da face tenham um visual estiloso, bonito e disciplinado. Portanto, nada de se descuidar e cometer os erros que listamos ao longo do post, beleza? Lembre-se de que eles podem não só atrapalhar esses objetivos, como, inclusive, causar problemas graves!

E já que falamos de rosto e barba, aproveite para conferir alguns dos principais cuidados com cabelo masculino que não podem faltar na sua rotina!