Todo cuidado é de extrema importância para quem quer ter uma barba brava de presença. E, para conquistá-la, ter alopecia na barba definitivamente não é legal. Quem adere ao estilo de vida barbudo tem que ficar atento a vários fatores que influenciam no resultado esperado, como higiene e saúde (não somente física, como a saúde mental).

A longo prazo, o estresse constante pode acarretar muitas doenças e incômodos, como a alopecia na barba. Neste post, explicamos melhor sobre esse problema, mostrando as causas, a prevenção e o tratamento. Ficou interessado? Então continue a leitura!

Do que se trata a alopécia na barba?

duvidas-sobre-alopecia

A alopecia é uma doença que provoca a quebra e perda dos fios. Quem é acometido por ela sofre com falhas, tanto no couro cabeludo como na barba e em outras regiões do corpo.

Essa doença pode estar ligada a fatores genéticos, falhas imunológicas ou, também, ao stress. Somente um dermatologista poderá confirmar o que efetivamente desencadeou o problema.

Existem outros sintomas?

Geralmente, o maior sintoma é a perda dos fios, mas, em alguns outros casos, pode surgir coceira, queimação e até alguma alteração na superfície das unhas. Dentre as características que pioram o quadro de alopecia, estão os agravamentos psicológicos, em potencialidade, o stress.

Alopecia na barba tem cura?

Sim! A boa notícia é que a alopecia na barba é uma doença benigna: os folículos capilares continuam vivos e regeneram-se constantemente. Com tempo e tratamento adequados, os fios e pelos reproduzem-se e voltam a crescer.

O cuidado com a barba também é essencial: higiene, hidratação e manutenção regulares fortalecem e deixam os fios muito mais saudáveis. Por consequência, elevam a imunidade do barbudo, evitando ficar suscetível a vários tipos de doença.

alopécia na barba

Quais são os tratamentos mais indicados?

Não é recomendada a automedicação. Fique sempre atento assim que os sintomas aparecerem. Não hesite em procurar por ajuda profissional. Somente um médico pode te auxiliar e indicar tratamento adequado para o caso. Todavia, é sempre importante realizar exames periódicos para saber se está tudo bem com a saúde.

Uma das possibilidades para o tratamento da alopecia na barba são aplicações de derivados da cortisona diretamente na área afetada. Os intervalos e a duração desse tratamento são de quatro a seis semanas, dando resultado mais rápido.

Dentre os tratamentos para alopecia na barba, estão as variadas loções que podem ser indicadas para esse caso, como o Minoxidil, que age restaurando os fios perdidos. A substância presente no produto é, atualmente, uma das mais utilizadas no mundo. Mas só deve ser utilizada com recomendação médica e acompanhamento profissional.

Nos casos de quem sofre da alopecia devido a fatores emocionais, os médicos costumam indicar tratamento com antidepressivos, que têm apresentado resultados bastante positivos.

Existem métodos de prevenção?

A causa da doença pode ser derivada de muitos fatores. Não há como saber sobre a causa do surgimento da alopecia na barba. No entanto, alguns cuidados básicos podem prevenir direta e indiretamente essa e tantas outras doenças.

A seguir, destacamos algumas dessas boas práticas que podem prevenir a alopecia na barba ou ajudar a reduzir os impactos da doença, lembrando-se sempre de que, antes de tudo, o mais importante é buscar um suporte profissional e médico!

Use um shampoo próprio para barba

Dentre os cuidados, o uso regular do shampoo para barba ajuda a desobstruir e higienizar os poros, facilitando o crescimento e ajudando na saúde dos pelos. No entanto, é imprescindível reforçar que tal cosmético precisa ser específico para o rosto e que um shampoo de cabelo, por exemplo, não terá os mesmos efeitos na barba.

Cada produto é desenvolvido para atender a especificidades diferentes de cada aplicação, como a espessura dos fios, a oleosidade da pele etc. Aliás, aplicar qualquer tipo de shampoo no rosto pode, inclusive, aumentar os impactos da alopecia na barba, causando ressecamento, quebra de fios e desequilíbrio na produção natural de óleo na pele.

Esfolie a pele com frequência

Além do shampoo (que também pode ser acompanhado de um condicionador específico), a higienização do rosto pode ser reforçada com a prática de esfoliação. Tal método é essencial para quem sofre com a alopecia na barba, pois permite uma limpeza mais profunda na pele, removendo impurezas e as “escamas” causadas pelo ressecamento da doença.

Para isso, existem pastas esfoliantes específicas para o rosto, garantindo limpeza e hidratação profunda da pele e da barba e podendo ser aplicadas diariamente após o banho.

Capriche na hidratação da barba

Uma das consequências da alopecia na barba é o ressecamento excessivo, tanto da pele, como dos fios. Além disso causar uma aparência desagradável, também pode acelerar problemas de queda, pelos quebradiços, irritações e até vermelhidão no rosto.

Como dica de hidratação constante e profunda, os óleos para barba são indispensáveis na necessaire que qualquer barbudo, especialmente daqueles que já têm problemas com alopecia ou com propensão a ter.

Dê atenção à saúde e ao bem-estar

Como bem destacamos, as origens da alopecia na barba podem ser muito variadas e, inclusive, não ter ligação nenhuma com os cuidados com o seu rosto. Afinal, fatores como estresse, alimentação desequilibrada, distúrbios hormonais e até questões hereditárias podem influenciar o problema, mesmo que você siga as boas práticas de higienização e hidratação dos fios.

Para isso, é fundamental detectar a real origem da doença e atentar-se também a outros cuidados com a sua saúde, buscando uma dieta mais saudável, praticando atividades físicas e relaxando o corpo e a mente, sempre que possível. Sendo assim, mude os hábitos diários, reeduque-se alimentarmente, viaje mais e pratique alguma atividade de seu gosto.

Procure suporte profissional

Além dos cuidados, da escolha de cosméticos específicos e da mudança de hábitos saudáveis, reforçamos a importância de buscar um acompanhamento médico profissional. Alopecia na barba é uma doença, e, portanto, é preciso um diagnóstico exato para entender melhor as origens e orientar tratamentos mais adequados para cada caso.

O dermatologista é o profissional mais indicado para isso, mas, dependendo da origem do problema, nutricionistas ou, até mesmo, psicólogos podem ajudar bastante nessa jornada, especialmente quando a alopecia na barba tem ligação com a alimentação ou o nível de estresse.

Vale reforçar que, assim como qualquer outra doença, somente um médico poderá diagnosticar o problema e indicar um tratamento mais adequado. Portanto, muito cuidado com propagandas milagrosas ou com o uso de medicamentos sem receitas.

Em resumo, a alopecia na barba é uma situação desagradável, mas que tem inúmeras formas de prevenção e tratamento. Antes de tudo, a busca por um profissional médico e a prática constante de cuidados diários — com a barba e a saúde — são os fatores essenciais para evitar ou curar o problema de forma mais saudável e segura.

Que tal compartilhar o post nas suas redes sociais, marcando os amigos barbudos, e, assim, ajudar a disseminar esse conhecimento?

Gostou do nosso post de hoje barbudo? Compartilhe nas suas redes sociais e ajude outros brothers também!

Conheça os produtos BARBA BRAVA:

11 thoughts on “Alopécia na barba: descubra o que é e como tratar

    • BARBA BRAVA says:

      Oi brother, esse post tem bastante dicas de como resolver esse problema de queda. Mas o melhor que você pode fazer é procurar um dermatologista, que vai conseguir identificar a causa da queda e ainda te ajudar com o crescimento saudável de fios novos.

  1. Arthur Carello says:

    Boa tarde amigo. Um mês atrás a barba parou de crescer, causando dois círculos sem pelos, um em cada canto do rosto. Um colega disse que pode está ligado a micose ou fungos. Tem algo no site falando de tratamento, ou algo parecido

  2. Allan Ayres says:

    Estou com uma parte muito grande sem crescer cabelo na barba, fica so os cabelinhos bem pinquenos, e a minha barba era completa, to muito triste pois amo minha barba e hj nao tenho ela como antes, o que faço?

    • BARBA BRAVA says:

      Oi brother, se você já teve a barba completa antes, é bem possível que você esteja sofrendo de alopécia. Não indicamos que você procure remédios para automedicação. O certo é procurar um dermatologista que seja especialista em barba/cabelo, assim você pode fazer o melhor tratamento e com acompanhamento médico.

  3. Russo says:

    Bom dia. Há uns 15 dias reparei em uma ‘falha’ no meu bigode, um espaço mais ou menos de 1cm com poucos pelos.
    Lendo o artigo creio que isso pode ter sido causado por depressão e stress pois tenho problemas psicologicos e depressão há anos, e tem aumentado nos ultimos meses por causa de problemas…
    Teria problema passar algum produto na area afetada pra restaurar os pelos? Ja tomo antidepressivo portanto nao iria adiantar consultar um medico agora por isso e queria tratar antes que isso possa aumentar obrigado

    • BARBA BRAVA says:

      Olá Russo! Você pode sim passar algum produto para ajudar a incentivar o crescimento de fios na região. Idealmente, você pode consultar um dermatologista pra que ele ajude a designar algo que vá ser eficiente pra você.

  4. Eduardo says:

    Olá

    Tenho ansiedade, o que faz eu arrancar os pelos da barba constantemente, eu arrancos com as mãos mesmo, e sempre fica um espaço sem a barba, fica uma falha, gostaria de saber se a barba irá crescer de novo normalmente?

    • BARBA BRAVA says:

      Opa Eduardo!
      Se o bulbo capilar não é danificado quando arranca os fios, o fio pode crescer no mesmo lugar. Só que se o bulbo é danificado no processo (que frequentemente é o caso quando o fio é arrancado, já que o bulbo pode vir junto do fio), pode não crescer novos fios no mesmo local, dependendo então de novos folículos se formarem na região próxima para promover a cobertura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *